Piritiba: mulher diz que foi agredida verbalmente por enfermeiro no Hospital Dr. Carlos Aires; Direção da unidade emite Nota.


Direção do Hospital Dr. Carlos Aires em Piritiba-BA, emite nota sobre ocorrido entre enfermeiro e acompanhante de paciente no último domingo (28) Confira
Foto: Manoel Francisco.

Uma moradora da cidade de Piritiba-BA, procurou o Calmon Notícias na quarta-feira, dia 1º de julho de 2020, para denunciar uma agressão verbal sofrida por ela dentro do Hospital Municipal Dr. Carlos Aires na cidade de Piritiba-BA. A situação segundo ela, ocorreu no domingo, dia 28 de junho de 2020.

De acordo com a denunciante, Neidiane Rocha, de 28 anos, tudo começou quando ela recebeu uma ligação para se comparecer ao hospital para resolver questões de sua avó que estava internada.

Ainda segundo ela, ao chegar no hospital “tensa” achando que sua avó teria morrido, percebeu que a mesma estava bem e que era só para ajudar trocar a fralda da idosa de 100 anos.

Neidiane contou que, “na pressa”, acabou esquecendo um capacete na moto, do lado de fora e precisou sair para pega-lo, quando retornou para o interior do hospital acabou tendo um desentendimento com um enfermeiro que estava de plantão, e, segundo ela, após alguns questionamentos da parte dele, o mesmo começou agredi-la com palavras de baixo calão.

A denunciante contou que estava aguardando um médico que estava no “conforto”, para fazer um internamento domiciliar para sua avó.

De acordo com ela, após se desentender com o enfermeiro André, o mesmo alegou que ela estaria desacatando-o, e chamou a polícia. Neidiane afirma que, durante a discussão, o enfermeiro apontou o dedo para o rosto dela  ela disse que “aquilo (a forma como ele estava tratando ela) não era atitude de um profissional, e sim de um M…..”.

“Quando ele viu a polícia chegar ele veio encima de mim novamente gritando, mandando eu calar a boca [e nem falando eu estava], que ele estava tentando assinar um óbito e não tinha como porque eu não estava deixando. Aí o policial perguntou o que tinha acontecido e ele foi e gritou: “Eu estou aqui exposto, aberto a todo tipo de enfermidade, e essa vagabunda não quer deixar a gente trabalhar”, contou a denunciante.

Naquele momento, segundo Neidiane, a situação foi controlada pelos policiais. “O que ele fez comigo, a vergonha, a humilhação, os danos morais que ele me fez passar, comigo não vai retirar não, mas eu posso impedir que ele faça com outra”, desabafou a jovem.

O Calmon Notícias manteve contato com a Administração do Hospital Dr. Carlos Aires, na pessoa de Karine Coelho. A mesma informou que iria abrir uma auditoria interna para apurar os fatos e só depois iria se pronunciar.

Desenrolar do caso:

A administração do Hospital emitiu uma Nota nesta quinta-feira, dia 02 de julho de 2020, se posicionando sobre o acontecimento citado acima. O blog Report News Bahia também havia entrado em contato com a direção do Hospital na tarde da quarta-feira, dia 1º de julho de 2020, em busca de um posicionamento, através do repórter Anderson Costa. Na manhã desta quinta, a Nota foi enviada para as redações do Report News e do Calmon Notícias.

O blog RNB informa ainda que foi muito bem atendido pela direção do Hospital, na pessoa da Drª Karine Coelho, assim como o repórter (Anderson) também foi muito bem tratado por Neidiane.

Confira a Nota:

Fora noticiado no dia de hoje, 01/07/2020, que o enfermeiro André Lima Oliveira teria agredido verbalmente uma paciente, de nome Neidiane Rocha, durante um atendimento no Hospital Municipal Dr. Carlos Ayres de Almeida. Entretanto, não restou clara a verdade dos fatos, caso trazemos a conhecimento da municipalidade por esta nota.

Na realidade, tratou-se de um desentendimento entre as partes, durante um plantão tenso, logo após a confirmação de contaminação por Coronavírus de um integrante da equipe da saúde pública deste Município.

De imediato a Direção do Hospital realizou uma auditoria interna, ouvindo as partes, e fora informada por testemunhas, que a pessoa de Neidiane também agredira verbalmente o enfermeiro, em exercício de função pública. Também na auditoria, foi oportunizado ao enfermeiro se desculpar com a parte, entretanto, Neidiane se negou, a se quer conversar de forma educada com o profissional. Ainda assim, a Diretora do Hospital, tentou se desculpar com a parte, informando que os profissionais da saúde estão vivendo sob intensa tensão e medo, por estarem na linha de frente do combate ao novo coronavírus.

O Hospital Municipal reforça que sempre adotou uma postura humana, sensível e acolhedora, bem como desconhece qualquer comportamento inapropriado do enfermeiro. Assim, comunicamos à sociedade que seguiremos pautados nestes valores, tratando de forma igualitária todos que procurarem nossa unidade.

Nota: Direção do Hospital Dr. Carlos Ayres

Continue após os anúncios…


— Portões de Correr, Portões Basculhantes, Coberturas Metálicas e Reboques para Carro e Moto em Tapiramutá e região é com a Metal Brasil. Veja mais detalhes Aqui.

—>>> Nos curtam/sigam nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter e recebam as nossas notícias em 1ª mão! Clique nos Botões abaixo!

—>>> Participem dos nossos grupos no Whatsapp e no Telegram.


Fonte: Report News Bahia e Calmon Notícias

Deixe Seu Comentário:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s